Como Regularizar CPF (Receita Federal)

Estar em dia com a Receita Federal é algo extremamente importante, e isso é possível através da manutenção do CPF “ativo”. Há algumas situações em que este documento pode ser suspenso, a exemplo de casos em que há incompatibilidade de informações.

Afinal, como regularizar o CPF? Isso pode ser muito mais simples do que você imagina, e inclusive, pela internet (a custo zero). Descubra o passo a passo a seguir!

Esse post é pra quem está com o CPF irregular ou com problemas na Receita Federal, vamos ensinar como regularizar CPF e deixar tudo certinho.

É importante manter o CPF legalizado para usufruir de benefícios do Governo, dos mais básicos aos mais avançados, abaixo vocÊ confere como regularizar CPF em 2020.

Como regularizar CPF

Se você está se perguntando como regularizar CPF, fique tranquilo que nós iremos lhe ensinar.

1) Pelo site

No site da Receita Federal você tem a chance de preencher e enviar um formulário solicitando a regularização do seu documento. Para isso:

2) Pelo app

A Receita Federal também disponibiliza gratuitamente um aplicativo para os cidadãos, com o objetivo de facilitar tarefas – inclusive a regularização do CPF. Então:

  • Faça o download do aplicativo da Receita Federal em seu celular;
  • Entre com pessoa física;
  • Dirija-se a opção “Serviços CPF”;
  • Busque por “Regularização de Suspensos”;
  • Siga as instruções e envie os dados que forem solicitados.

Em alguns casos, o indivíduo pode ser requisitado para comparecer em uma unidade física da Receita Federal, para que o processo seja concluído.

O que está esperando para regularizar seu documento agora mesmo?

Importância do CPF

Também chamado de Cadastro de Pessoa Física, o CPF é uma maneira de a Receita Federal identificar os contribuintes do imposto de renda.

Porém, este número acaba sendo único, e por isso é aproveitado em diversas situações:

  • Para consultar o seu perfil de consumidor;
  • Em matrículas/inscrições;
  • Quando compras são feitas;

Após os 12 anos de idade é necessária a inclusão na declaração do CPF da criança no imposto de renda dos pais ou responsáveis (na modalidade de dependente).

E se não regularizar o CPF?

Há vários motivos que levam um cidadão a ter o seu CPF invalidado. Dentre eles, podemos mencionar:

  • Ausência em eleições;
  • Abstinência de declarações (a exemplo do Imposto de Renda);
  • Dados incorretos ou incompatíveis.

Quando isso acontece, você pode perder o direito de vários benefícios, inclusive aqueles do governo – como o Auxílio Emergencial, Bolsa Família, etc.

Também, quem tem CPF inválido terá dificuldades para abrir conta bancária, solicitar cartão de crédito, cadastrar-se em serviços diversos, e assim por diante.

Caso você esteja enfrentando o problema, a melhor opção é regularizar o seu CPF através dos passos que foram ensinados anteriormente. Se isso não for suficiente, poderá ser necessário dirigir-se a uma agência física da Receita Federal, para solicitar esclarecimentos.

Sobre a história do documento

Talvez você esteja se perguntando onde e o porquê do surgimento do cadastro de pessoas físicas (conhecido pela sigla CPF).

Este documento surge com uma Lei lançada em 1965, a qual visava obrigar indivíduos a declararem os seus ganhos e recebimentos – através do que conhecemos hoje por Imposto de Renda.

Em 2015, o CPF passou a ser emitido juntamente com a certidão de nascimento, com o principal objetivo de evitar fraudes ou quaisquer problemas em processos tributários.

São obrigados a emitir CPF:

  • Moradores do Brasil;
  • Todos que praticam transações imobiliárias em território brasileiro;
  • Quem possui qualquer vinculo financeiro com o país (por exemplo, aqueles que operam na bolsa de valores);

Imagine que recentemente você deu entrada em seu processo de aposentadoria. Para que esta transação tenha o andamento desejado, é imprescindível que o CPF esteja “liberado”.

Então, percebe-se que muito mais que funções tributárias já conhecidas por nós, este documento possui uma história, além de ter sido adotado no país como fim de identificação de indivíduos (assim como o RG).

Carregar sempre consigo o CPF é algo fundamental, principalmente quando ele não estiver descrito na cédula de identidade.

E claro, sempre que tiver problemas com o Cadastro de Pessoas Físicas, vise solucioná-los o mais rapidamente possível, para que não se tenha nenhuma transação interrompida/bloqueada.

2 comentários em “Como Regularizar CPF (Receita Federal)”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *